News

  • 23°

    Joinville
  • 24°

    Lages

Foto 1: Recebido e abraçado pelo deputado Silvio Dreveck (PP), ex-presidente da Assembleia | Foto 2: Recebido e abraçado pelo deputado Mauro De Nadal (MDB), primeiro vice-presidente da Assembleia | Foto 3: Cumprimentado pelo presidente do Sindicato dos Servidores da Alesc, Diego Vieira de Souza | Foto 4: Cumprimentado pelo assessor parlamentar Júlio Cancellier, irmão de Luiz Carlos Cancellier, reitor da UFSC que se suicidou pela pressão sofrida em outra operação da PF  | Fotos: Fábio Queiroz/Agência AL[/caption]

 

 

 

O pronunciamento feito pelo deputado Julio Garcia gerou uma sequência de manifestações de apoio por parte dos demais parlamentares. A primeira a se pronunciar foi a deputada Paulinha (PDT), seguida por Ismael dos Santos, Milton Hobus e Marlene Fengler (PSD), Valdir Cobalchini (MDB), Fabiano da Luz (PT), Laércio Schuster (PSB), Maurício Eskudlark (PR), líder do governo no Legislativo, Felipe Estêvão (PSL), Ivan Naatz (PV) e Luiz Fernando Vampiro (líder da bancada do MBD). De todos recebeu declarações de amizade, de respeito e até de admiração pelo equilíbrio que vem mantendo diante da situação. Apesar de evidentemente abatido, Garcia disse que está forte. “Não quero ser pré-julgado, mas não abro mão de ser julgado”, declarou, certo de que tudo será esclarecido e de que seu não envolvimento no esquema será provado.

 

(Fotolegenda e da edição de 05/06/2019 da Coluna Pelo Estado, distribuída para 20 diários integrados do interior de Santa Catarina (adisc.com.br) e para os portais reunidos em scportais.com.br. Você também pode ler a íntegra da coluna no site  centraldediarios.com.br/cnr)