News

  • 24°

    Lages
  • 23°

    Florianópolis

O ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, esteve em Florianópolis nessa sexta-feira (27) e defendeu a aproximação das Forças Armadas com a iniciativa privada. Ele participou da abertura da Expo Defense, feira de negócios promovida pela Federação das Indústrias (Fiesc) que visa potencializar a participação de empresas catarinenses no setor. A entidade também apresentou um panorama do setor industrial no estado. “Eu fiquei admirado em ver os números. Este Estado é inovador. [Soube] juntar academia, empresas e governo”, disse Azevedo e Silva. Além disso, enfatizou o desafio que é proteger um país com dimensões continentais, com muitos quilômetros de costa e de fronteira seca. Lamentou que o Brasil seja o sétimo na lista de países da América do Sul em investimentos em Defesa, atrás de Colômbia, Chile, Equador, entre outros. Em Santa Catarina, apenas seis indústrias estão habilitadas para vender para as Forças Armadas. “O objetivo é aumentar esse número. Se nós considerarmos seis empresas de um universo de 88 brasileiras, nós temos muito a crescer ainda”, disse o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

 

(Fotolegenda da edição conjunta de 28 e 29/09/2019 da Coluna Pelo Estado, distribuída para 20 diários integrados do interior de Santa Catarina/adisc.com.br e para os portais reunidos em scportais.com.br)