News

  • 24°

    Blumenau
  • 24°

    Lages

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez a palestra de abertura do XII Fórum de Ética do Conselho Regional de Medicina (CRM-SC), que começou nessa sexta-feira (9) e termina neste sábado (10), em Florianópolis. Em rápida entrevista antes do evento, o ministro falou da preocupação com a baixa cobertura vacinal, o que está contribuindo para trazer de volta doenças como sarampo. Ele também falou do programa Saúde na Hora, voltado para as cidades com maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Segundo informou, no país a cidade que mais aderiu, com o maior volume de unidades, foi Florianópolis. O programa consiste em triplicar o valor do custeio. “O maior custeio, que era de R$ 40 mil, foi para R$ 116 mil, para que as unidades possam trabalhar das 7 da manhã às 22 horas. E flexibilizamos o vínculo dos médicos, de 40 horas para 20 horas, para facilitar os ajustes de cobertura.” No começo da semana os jornais impressos e digitais que formam a rede ADI-SC e Adjori-SC trarão  matéria especial com mais informações trazidas pelo ministro da Saúde. Na foto, Mandetta (E) é recebido pelo presidente do CRM-SC, Marcelo Linhares (D).

 

(Fotolegenda da edição conjunta de 09 e 10/08/2019 da Coluna Pelo Estado, distribuída para 20 diários integrados do interior de Santa Catarina/adisc.com.br e para os portais reunidos em scportais.com.br)