News

  • 23°

    Joinville
  • 23°

    Florianópolis

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Ponte Hercílio Luz, cuja relatoria é do deputado Bruno Souza (sem partido), vai ter nesta terça-feira (29) um de seus mais importantes capítulos. É que o ex-governador Raimundo Colombo (PSD) foi citado por diferentes depoentes por acompanhar de perto as obras de restauração. De fato, Colombo orgulhava-se de manter esse controle, até porque tinha como objetivo reinaugurar a Hercílio Luz até o final de seu governo, o que não aconteceu. A expectativa de Souza é que o ex-governador possa elucidar dúvidas sobre aditivos e não aplicação de sanções por atraso. Raimundo Colombo, por sua vez, declara-se tranquilo. Em conversa por telefone com a reportagem da coluna, na tarde desta segunda-feira (28), disse que já estava em Florianópolis para comparecer à CPI. “Temos um histórico muito bom para apresentar e estarei lá com a maior boa vontade para colaborar”, disse. No período de seu governo, foram três os secretários de Infraestrutura – Valdir Cobalchini e Luiz Fernando Vampiro, ambos deputados pelo MDB, e João Carlos Eckel (MDB). “Vou sugerir que eles estejam lá também”, anunciou ao acrescentar que convidaria ainda o advogado Nelson Serpa (PSD), ex-procurador-geral do Estado e ex-secretário da Fazenda e da Casa Civil; e João dos Passos, também ex-procurador (de carreira) do Estado. “Eles tiveram participação importante na questão jurídica, muito complexa, justamente para que não deixássemos esqueleto no armário”, explicou Colombo.

 

(Fotolegenda da edição de 29/10/2019 da Coluna Pelo Estado, distribuída para 20 diários integrados do interior de Santa Catarina/adisc.com.br e para os portais reunidos em scportais.com.br)