News

  • 23°

    Joinville
  • 24°

    Lages

Moveleira de São Bento do Sul aplica projeto para autoprodução sustentável e venda de energia excedente. O financiamento desse sistema foi possível por meio dos recursos da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) captados pelo programa

 

A cidade de São Bento do Sul conta com a maior usina autoprodutora de energia fotovoltaica instalada em telhado de uma indústria em Santa Catarina. A realizadora desse marco é a Móveis Paulo, fabricante de móveis que atua há mais de 40 anos no setor, tendo expandindo seus negócios por todo país e pelo mundo. Além da preocupação em trabalhar com madeira de reflorestamento, a empresa deu mais um grande passo para o desenvolvimento sustentável, se tornando a maior usina autoprodutora de energia fotovoltaica em uma indústria.

O projeto com 1944 módulos de alto rendimento é resultado da parceria junto a TERA Energia, empresa de engenharia de São Bento do Sul, responsável pelo desenvolvimento técnico, em que garantiu a elaboração do projeto, aquisição dos melhores equipamentos, fez tratativas com a CELESC, além do monitoramento sobre a geração de energia. Nesta colaboração inovadora, diferentemente dos acordos de compensação, a Móveis Paulo vai gerar energia para consumo próprio e vender os excedentes para a Celesc, que entregou o parecer técnico de acesso à empresa.

            O financiamento desse sistema foi possível por meio dos recursos da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) captados pelo Programa BRDE PCS, que no ano passado obteve cerca de 50 milhões de euros para projetos com foco em sustentabilidade. No caso da Móveis Paulo, o valor da operação foi de 652 mil euros, cerca de R$2,8 milhões, para a geração de energia solar fotovoltaica com expectativa de geração de 76.545 kWh/mês e 918.540kWh/ano.