News

  • 23°

    Florianópolis
  • 24°

    Lages

A Defensoria Pública de Santa Catarina registrou, até agora, em 2019, o assassinato de 53 mulheres por seus companheiros, sejam maridos, namorados ou ex. Segundo a defensora Anne Teive Auras (foto), o órgão conta com 117 defensores e está em 24 comarcas, mas a atuação específica em Defesa da Mulher é limitada a Florianópolis, Brusque, Joinville e Rio do Sul. “Um dos desafios é expandir e fortalecer a rede de proteção e apoio às vítimas de violência doméstica”, afirma. Até esta semana, 263 atendimentos foram contabilizados apenas na Capital. “A maioria busca orientação sobre seus direitos ou solicita medidas protetivas para que o agressor não se aproxime mais ou seja afastado de casa”, ressalta.

(Fotolegenda da edição de 06/12/2019 da Coluna Pelo Estado, distribuída para 20 diários integrados do interior de Santa Catarina/adisc.com.br e para os portais reunidos em scportais.com.br)