News

  • 23°

    Florianópolis
  • 24°

    Lages

O deputado Sargento Lima não conseguiu esconder sua surpresa – e chateação – com a manobra de última hora feita pelo governo no sentido do consenso. Manteve posição, votou contra o relatório de Vieira na Comissão de Finanças e também no Plenário. “É um posicionamento meu, apoiado no anseio das pessoas. Se todo mundo está apertando o cinto, fazendo economia e se impondo sacrifício, por que a Udesc e os poderes não podem fazer o mesmo?” Ele continuou afirmando que mesmo com a redução dos percentuais, o valor nominal distribuído seria maior, por conta de uma arrecadação maior do Estado, que Lima projeta em mais de 7%. “Daqui a pouco, quando parlamentares começarem a subir na tribuna mostrando fotos de estradas esburacadas, eu quero ver como vão justificar! Como se R$ 400 milhões não fizessem falta para isso!”

 

(Fotolegenda da edição de 12/06/2019 da Coluna Pelo Estado, distribuída para 20 diários integrados do interior de Santa Catarina (adisc.com.br) e para os portais reunidos em scportais.com.br. Você também pode ler a íntegra da coluna no site  centraldediarios.com.br/cnr)

  • 13.06.2019

    Clima tenso

    A sessão de ontem da Assembleia teve um momento no mínimo constrangedor. O deputado Ivan Naatz (PV) usou a tribuna para apr...

  • 12.06.2019

    Pego de surpresa

    O deputado Sargento Lima não conseguiu esconder sua surpresa – e chateação – com a manobra de últ...

  • 11.06.2019

    E a contrapartida?

    A bomba está no colo do presidente da Comissão de Finanças e Tributação, deputado Marcos Vieira (PSDB)...