News

  • 23°

    Joinville
  • 23°

    Florianópolis

A Associação dos Médicos e Psicólogos Examinadores de Trânsito (AMP-SC), que reúne profissionais que atuam no Detran-SC, vem denunciando “erros e desmandos” no órgão, além da falta de diálogo. Presidente da entidade, o médico Fernando Vianna aponta falhas na prática de “ressorteio” para a realização dos exames exigidos para retirada ou renovação da CNH. “O Centro de Atendimento ao Condutor (CAC) da Capital está recebendo candidatos que tinham sido sorteados para outro CAC, em razão de falta de horário. E o Detran está fazendo ressorteio para garantir o atendimento. É o que está gerando fila de espera”, explicou.  AMP-SC alertou sobre o risco de o sistema não fluir como o esperado. “Já estão provando dos próprios erros. A população não pode ser feita de cobaia pelo Detran-SC. Estão simplesmente copiando coisas de São Paulo, sem qualquer assessoria ou análise da realidade catarinense”, reclama o dirigente. O assunto está na pauta de audiência pública marcada para o dia 18, na Assembleia Legislativa, uma vez que o problema pode acontecer em outras cidades. É a segunda audiência para tratar das alterações propostas pelo Detran-SC. O proponente é o deputado estadual Marcos Vieira (PSDB).

 

(Fotolegenda da edição 05/11/2019 da Coluna Pelo Estado, distribuída para 20 diários integrados do interior de Santa Catarina/adisc.com.br e para os portais reunidos em scportais.com.br)