News

  • 23°

    Joinville
  • 23°

    Florianópolis

O diretor superintendente do Sebrae-SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, e os diretores Luc Pinheiro (Técnico) e Anacleto Ângelo Ortigara (Administração e Finanças) participaram, nesta quarta-feira (4), em Belo Horizonte, de encontro da Associação Brasileira dos Sebrae Estaduais (Abase). Um dos efeitos práticos da reunião foi a emissão de uma nota com o título A Força dos Pequenos Negócios e do Sebrae no Turismo Brasileiro, que, segundo Ramos Fonseca, “é um consenso entre todos os diretores e resume o que todos pensam”. O documento pede a retirada da pauta do Congresso Nacional da Medida Provisória (MP 907), a fim de que não sejam prejudicados os milhares de pequenos negócios espalhados pelo Brasil, inclusive os que fazem parte da cadeia produtiva do turismo. A MP foi editada em 27 e prevê o corte anual de 18,4% no orçamento do Sebrae aplicado no fomento dos pequenos negócios em todo o país, retirando mais de R$ 600 milhões anuais para transformar a Embratur em agência de promoção turística internacional. Ao final, cuja íntegra você pode ler em scportais.com.br, o texto afirma: “A Abase apoia a necessidade de promover o turismo, mas discorda totalmente que isso seja feito em detrimento do desenvolvimento e da estruturação desse setor no Brasil”.

 

(Fotolegenda da edição de 05/12/2019 da Coluna Pelo Estado, distribuída para 20 diários integrados do interior de Santa Catarina/adisc.com.br e para os portais reunidos em scportais.com.br)